Governador de Luanda recomenda fiscalização de preços

Governador de Luanda, Higino Carneiro (Foto: Gaspar dos Santos)

O governador provincial de Luanda, Higino Carneiro, recomendou hoje (quinta-feira) à direcção do comércio, no sentido de fiscalizar e controlar os preços dos produtos produzidos no país, garantido maior poder de compra aos consumidores.

O apelo do governador foi feito no final de uma visita de campo que efectuou ao projecto integrado de desenvolvimento agrícola e regional da Quiminha, no município de Icolo e Bengo, na companhia do ministro da Agricultura, Marcos Alexandre Nhunga.

De acordo com o governador, muitos produtos hortícolas produzidos localmente são comercializados a preços exorbitantes em grandes superfícies, daí a necessidade da fiscalização, para que todos tenham acesso ao que se produz no país.

Higino Carneiro informou que o projecto Quiminha vai dar emprego directo a mais de duas mil pessoas e três vezes mais de postos de trabalho indirectos.

Entre as várias famílias que forem alojadas nas 300 residências construídas no projecto, estarão jovens com capacidade para assegurar a continuidade do projecto. Outra parte vai ser destinada a pessoas mais adultas que foram obrigados a abandonar o espaço na altura da implementação do programa.

“Vamos fazer uma formação de trinta famílias por mês e até Maio de 2017 o projecto estará completo com todas as famílias aqui”, disse.

O responsável orientou igualmente ao administrador municipal do Icolo e Bengo a criar um mercado onde os produtos possam ser comercializados a preços acessíveis.

Disse que o governo está a estudar formas de integrar os futuros ocupantes da Aldeia Solar, onde estão erguidas 500 residências T2, em projectos agrícolas e outras práticas comerciais.

O ministro da Agricultura Marcos Alexandre Nhunga e o governador provincial de Luanda, Higino Carneiro constataram o funcionamento do projecto integrado de desenvolvimento agrícola e regional da Quiminha, que começou a ser implementado em 2014. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA