Explosão de granada mata criança e fere 31 capacetes azuis na RDC

(Afp)

Uma menina de 8 anos morreu e 31 capacetes azuis indianos ficaram feridos nesta terça-feira na explosão de uma granada em Goma, leste da República Democrática do Congo, anunciou a ONU.

Enquanto os capacetes azuis do “contingente indiano” praticavam desportos, “uma granada explodiu e provocou a morte de uma menina de oito anos que lamentamos”, declarou à AFP Bilamekaso Tchangbele, chefe de informação pública da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo (Monusco).

“Outro civil ficou ferido, assim como 31 capacetes azuis”, completou Tchangbele.

“Uma estudante morreu na explosão de uma granada”, confirmou Abdoul Bikulo, funcionário do governo no bairro de Kyshero, zona oeste de Goma.

Todos os feridos foram levados ao hospital da Monusco, de acordo com Bilamekaso Tchangbele.

“Uma investigação foi aberta para determinar de onde veio a granada”, disse.

A Monusco está presente no país desde 1999.

A missão inicial dos 20.000 militares que integravam a força era proteger a população civil.

Mas desde 2013 a Monusco também tem como objectivo neutralizar os diferentes grupos armados nacionais e estrangeiros presentes no leste da RDC, com possibilidade de, se necessário, utilizar a força.

Apesar dos esforços de estabilização da comunidade internacional e das autoridades congolesas, o leste do país, em particular a província de Nord-Kivu, onde se encontra Goma, ainda sofre com a violência. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA