Chuva deixa moradores do Futungo e Camama ao relento

Estragos da chuva em Luanda (Arquivo) (Foto: Pedro Parente)

Centenas de famílias das comunas da Camama e Futungo, município de Belas, encontram-se ao relento em consequência da chuva que se abateu durante a madrugada de hoje, segunda-feira, em Luanda.

Regista-se igualmente ruas intransitáveis tanto para automobilistas como para peões, formação de bacias de águas, asfalto coberto por lama e lixo em algumas vias, obrigando a mobilização de moradores para o trabalho de sucção da água de algumas residências.

Em declarações à Angop a administradora comunal da Camama, Luísa Manuel, considerou a situação daquela circunscrição de grave, afirmando que na ronda efectuada por técnicos da administração foram constatadas vias intransitáveis, famílias com os haveres perdidos em residências inundadas acima dos dois metros.

Disse que para ajudar os sinistrados, a administração local carece de meios para socorrer a população, mas serão traçadas medidas para a intervenção junto das famílias.

A mesma situação vive os moradores da comuna do Futungo tendo a administradora comunal, Virgínia Ceitas, apontando a área do Pantanal, Generais e do Morro Bento como as que maiores prejuízos registaram.

A responsável que aponta a construção de algumas residências no Futungo com factor de inviabilização das águas para o canal habitual, defende a criação de um plano de emergência para o desvio do curso da mesma para o mar.

Talvez, segundo a responsável, deste modo seja possível evitar que número de casas afectadas diminua. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA