Canadá pede ajuda de Angola para entrar no Conselho de Segurança

Ângela Bragança, secretária de Estado das Relações Exteriores (Arquivo) (Foto: Joaquina Bento)

A secretária de Estado para a Cooperação, Ângela Bragança, disse hoje, em Luanda, que o Canadá quer a ajuda de Angola, para a sua integração no Conselho de Segurança da Nações Unidas.

Ângela Bragança fez este pronunciamento no final de uma audiência concedida ao embaixador não residente em Angola, Kumar Gupta, afirmando que Canadá reconhece que Angola tem tido uma participação positiva no Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas, daí a necessidade de pedir o apoio para a sua participação como membro não permanente do CS.

Disse igualmente reconhecer, o engajamento de Angola no Conselho de Segurança e, para tal, a cooperação institucional, universitária, e troca de experiência devem estar sempre no centro das atenções, com vista ao desenvolvimento de ambos os países.

Por outro lado, disse ter abordado com o diplomata canadiano questões relativas à melhoria da eficiência dos caminhos-de-ferro, possibilidades de abertura de uma linha de crédito.

Disse que a cooperação empresarial, institucional, através da troca de informações e documentos, vai tornar as relações de cooperação dos dois países, cada vez mais frutíferas.

Disse que no decurso da conversa tida com o Presidente da República, o diplomata, apresentou também ideias relativas à cooperação e desenvolvimento.

Ângela Bragança deu a conhecer que a intervenção nas áreas de infra-estruturas, formação de quadros e melhoria da assistência de caminhos-de-ferros no país, dominaram a conversa mantida com o diplomata.

Apelou para a necessidade de se encorajar o sector empresarial e trabalhar com um programa operativo, com vista a identificar as áreas prioritárias, em prol da diversificação da economia do país.

“Vamos ser ambiciosos porque o importante é trabalhar”, disse, pois Canadá apresentou diferentes áreas alternativas, referiu. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA