Barcelona e Manchester City confirmam “oitavos”

(Russell Cheyne Livepic/Reuters)

Atlético de Madrid garantiu primeiro lugar do grupo com cinco vitórias em cinco jogos, enquanto Arsenal e PSG voltam a empatar e adiam a questão da liderança.

O Barcelona venceu (2-0) o Celtic, em Glasgow, com um bis de Messi, que atingiu a marca de 100 golos nas competições internacionais. O “astro” argentino soma agora 92 golos em 110 jogos na Champions (mais três na Supertaça Europeia e cinco no Mundial de clubes) e levou o Barça a juntar-se a Borussia Dortmund, Real Madrid, Arsenal, PSG, Atlético Madrid, Bayern Munique, Bayer Leverkusen, Leicester City, Juventus e Mónaco nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Fase onde estará também o Manchester City, segundo do Grupo C, apesar do empate (1-1) em Mönchengladbach.
PUB

Mas o grande destaque da noite foi para o Arsenal-PSG, com o Paris Saint-Germain a surpreender inicialmente e a impor-se aos “gunners”. Cavani marcou (18’) e deu expressão ao domínio dos franceses numa primeira parte em que Giroud fechou com o golo da igualdade, na conversão de um penálti (45’). O Arsenal equilibrava uma partida que mudaria radicalmente com a entrada pressionante dos ingleses na segunda parte. O PSG sofria na pele a reacção dos londrinos e sofria também um autogolo de Verratti. A equipa de Unai Emery manteve a coesão e evitou a derrota, igualando por Lucas (77’). Cavani voltou à carga, mas faltou eficácia para decidir o vencedor do grupo.

No Grupo C, o Barcelona não foi na cantiga do Celtic, mostrando alguma insensibilidade, apesar da calorosa recepção, com gaitas de foles, tributada pelos escoceses à comitiva espanhola. Neymar agradeceu com a sétima assistência para golo e Messi (24’) quebrou a resistência do Celtic com o oitavo golo na prova, repetindo a dose (55’) de penálti, perfazendo os cem.

O Manchester City aproveitou os últimos segundos da primeira parte para empatar frente ao Borussia Mönchengladbach, com David Silva a assinar um golo que valeu o apuramento. Os alemães saíram na frente com um golo do brasileiro Raffael e obrigaram o City a esforçar-se para reservar um lugar nos oitavos-de-final.

?Já com o apuramento garantido, o Bayern Munique perdeu (3-2), em Rostov, deixando o Atlético de Madrid a um empate de confirmar o primeiro lugar do Grupo D. Os “colchoneros” confirmariam umas horas depois a liderança inatacável com a quinta vitória em cinco jogos, ao bater o PSV Eindhoven (2-0) com golos de Gameiro (55’) e Griezmann (66’). Antes, porém, com Renato Sanches no “onze” inicial de Ancelotti, o Rostov superava o trauma dos 5-0 do jogo na Alemanha e aproveitava dois erros de Boateng para virar o resultado que o médio português ajudara a desenhar, com uma “assistência” para o golo inaugural de Douglas Costa (35’). Azmoun (44’) e Poloz (50’) — num penálti bem assinalado pelo árbitro português Artur Soares Dias — gelaram momentaneamente os bávaros. O ex-benfiquista ainda “inventou” o lance da igualdade (2-2) no golo de Bernat (52’), mas Christian Noboa (67’) voltou a colocar os russos na frente.

No grupo do Benfica, o Nápoles acabaria por não ir além de um nulo frente ao Dínamo de Kiev, o que só contribui para um cenário ainda mais complicado para as “águias”, já que o Nápoles não poderá facilitar na deslocação ao Estádio da Luz. (Publico)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA