Atentado com carro-bomba em Mogadíscio deixa ao menos oito mortos

Oficiais de segurança e militares na cena da explosão de um carro-bomba em Mogadíscio, Somália, no dia 26 de novembro de 2016 (Afp)

Um carro-bomba explodiu perto de um mercado de Mogadíscio, capital somali, matando oito pessoas, informou a polícia, enquanto fontes médicas advertiram que o número de vítimas pode aumentar.

“Contamos oito civis até agora que morreram na explosão e mais de dez feridos, mas o balanço mortal pode ser maior porque a área é um mercado e estava muito cheio quando ocorreu a explosão, e a maioria dos feridos se encontra em estado grave”, indicou um oficial de polícia, Ibrahim Mohamed.

Fontes médicas indicaram uma cifra de 30 mortos, embora o balanço ainda não tenha sido confirmado pelas autoridades.

“Nossas ambulâncias recolheram 13 civis feridos e 28 mortos, mas o balanço poderia ser maior”, declarou o diretor dos serviços de ambulâncias, Abdulkadir Abdirahman Adem, à AFP.

A explosão ocorreu na região de Afisiyone, no sul de Mogadíscio.

“É um caos, há cadáveres espalhados pela rua, o mercado estava cheio. Vi muitos mortos, não pude contá-los, mas ajudei a recolher mais de dez”, contou Abdulahi Osman, testemunha do massacre.

Outra testemunha, Ismail Mohamud, contou à AFP: “não pude contar todos, mas posso dizer que recolhi 20 cadáveres com as próprias mãos e outras pessoas ao meu redor também recolheram mortos e feridos”.

Nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado, mas as suspeitas recaem nos shebab, os islamitas somalis aliados da Al Qaeda, que regularmente comete ataques na capital.

O último atentado mais mortal dos shebab ocorreu em agosto, quando um carro-bomba explodiu nos arredores de um hotel próximo ao palácio presidencial, que deixou 15 mortos. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA