Angola participa na 328ª sessão do conselho de administração da OIT

Logo da OIT (DR)

Angola participa na 328ª sessão do conselho de administração da Organização Internacional do Trabalho (OIT), com uma delegação chefiada pelo embaixador Apolinário Jorge Correia, representante permanente de Angola junto do escritório das Nações Unidas e outras organizações internacionais em Genebra.

Segundo uma nota de imprensa que a Angop teve acesso hoje, terça-feira, nesta sessão o Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho (OIT) reelegeu Guy Ryder como Diretor-geral para um segundo mandato de cinco anos, que começará em Outubro de 2017.

O Guy Ryder foi eleito com 54, dos 56 votos expressos pelos membros titulares do Conselho de Administração da OIT. A votação foi realizada na manhã do dia 7 de Novembro de 2016, sede da OIT em Genebra.

O responsável ressaltou a importância da estrutura tripartida da OIT, composta por representantes dos governos, dos empregadores e dos trabalhadores, que desempenharão um papel fundamental na definição do futuro do trabalho e na reafirmação da justiça social como a estrela polar da política internacional.

Convidou ainda os membros a fazer da OIT um líder na implementação da Agenda de Desenvolvimento Sustentável – 2030, através do trabalho decente.

Em quase 100 anos desde a criação da organização, em 1919, Guy Rayder foi o único director-geral da Organização a visitar Angola.

A 328ª sessão do Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho OIT, que teve o seu início no dia 27 de Outubro e termina a 10 de Novembro de 2016, conta com uma a agenda que comporta mais de 40 pontos, onde destacam-se “Apresentação do Plano Estratégico OIT 2018-2021”, o ponto sobre a Protecção dos Empregadores e Trabalhadores designados delegados à Conferência Internacional do Trabalho e dos membros empregadores e trabalhadores do Conselho de Administração vis-à-vis as autoridades do Estado de origem ou que representam e a Eleição do Novo Director-geral da OIT.

O Conselho decidiu que a OIT deve estabelecer um plano estratégico de alto nível e do tipo visionário denominado de ” OIT – 2021″, que determine a maneira de fazer progredir a justiça social através do trabalho digno ao serviço do desenvolvimento sustentável no horizonte de 2030.

Esta estratégia visa criar pelo menos 570 milhões de empregos neste período, visto que segundo as projecções, cerca de 38 milhões de pessoas entram no mercado de trabalho a cada ano, e se prevê que a população mundial chegar a 10 biliões em 2050.

A delegação angolana é chefiada pelo Representante Permanente de Angola e integrada o Inspector-Geral, o director de Intercambio do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segura Social, MAPTSS, e diplomatas da Missão Permanente de Angola em Genebra. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA