Angola Cables abre o seu primeiro POP na África do Sul

Angola Cables (DR)

A empresa angolana de telecomunicações, Angola Cables, anunciou o seu primeiro Ponto de Presença directo (POP) na África do Sul em Teraco, Joanesburgo.

A informação foi prestada por António Nunes, CEO da Angola Cables, durante a participação no AfricaCom 2016, evento que reuniu os maiores players do sector de telecomunicações ao nível do continente, entre os dias 15 e 17 de Novembro, em Cape Town.

Este desenvolvimento vai permitir à empresa angolana interligar-se ao IXP/PTT, um dos maiores pontos de troca de trafego do continente, estabelecer acordos de interligações com redes presentes no mercado sul-africano e minimizar o tempo de envio e recepção de conteúdos internacionais entre a África do Sul e Angola.

“Como parte da consolidação de Angola como um dos principais centros de conectividade da Internet no continente, estamos a desenvolver um forte ecossistema de IP, entre os países da região da África Austral e Ocidental, bem como da América do Sul”, afirmou António Nunes.

No continente africano, a Angola Cables focou-se nos 15 Estados membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), tendo-se estabelecido como o principal fornecedor internacional de serviços de telecomunicações para o mercado angolano.

A escolha do Teraco Datacenter, como parte da expansão da presença da Angola Cables em toda a região, deveu-se ao facto deste ser o maior centro de dados na África do Sul e em África, bem como é uma entidade neutra, onde operadores licenciados e não licenciados podem alojar os seus equipamentos.

Crescimento Global e Links Locais

Com a conclusão do Monet, sistema de cabos de fibra óptica que liga directamente África à América do Norte, prevista para Junho do próximo ano, e a conclusão do SACS, sistema de cabos de fibra óptica que liga África à América do Sul, com data prevista para 2018, Angola e os demais países africanos terão rotas alternativas para enviar ou aceder a conteúdos que se encontrem na América ou na Europa.

Com estes desenvolvimentos implementados pela Angola Cables, as diversas companhias que actuam nos dois continentes (africano e americano) poderão encontrar dentro destes circuitos de telecomunicações, um provedor de serviços de internet com rotas mais eficientes.

“Além da conectividade entre a África e as Américas, a primeira rota do Atlântico Sul para conectar esses continentes também fornecerá uma nova rota confiável para clientes na Ásia no Hemisfério Sul, além de uma variedade de serviços de conectividade e conteúdo para organizações globais” Concluiu Nunes.

Sobre a Angola Cables:

A Angola Cables é uma empresa de telecomunicações, fundada em 2009, dedicando-se à comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados por cabos submarinos de fibra ótica. O mais recente projeto da empresa é a construção de um cabo que irá ligar Angola e Brasil até 2018, o SACS – South Atlantic Cables System, e o Monet, sistema de cabos que ligará que ligará o Brasil aos Estados Unidos.

(nota de imprensa enviada à redacção do Portal de Angola com pedido de publicação)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA