Ação da PM na Cidade de Deus tem detidos

Os detidos junto com os policiais (Foto: Fabiano Rocha / Extra)

Pelo menos três pessoas foram detidas e uma, presa, na manhã deste domingo durante a operação da Polícia Militar na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio. Os policiais ocupam a comunidade à procura de bandidos que entraram em confronto com agentes neste sábado. Na ocasião, um helicóptero da corporação caiu, matando quatro PMs – o major Rogério Melo Costa, o terceiro-sargento Rogério Félix Rainha, o capitão William de Freitas Schorcht e o subtenente Camilo Barbosa de Carvalho.

Todos os suspeitos foram levados para a 32ª DP (Taquara). Um dels recebeu voz de prisão em flagrante por estar com trouxinhas de maconha, na localidade conhecida como Conjunto Itamar Franco. Houve também apreensão de três fuzis, duas pistolas, três radiotransmissores, carregadores, munição e drogas (653 trouxinhas de maconha, 830 sacolés de cocaína e 53 pedras de crack) em uma área de mata na comunidade. O material também foi levado para a delegacia da Taquara.

A operação policial interdita ruas no entorno da comunidade. Segundo o Centro de operações da prefeitura, a Estrada Marechal Miguel Salazar Mendes de Moraes está fechada em ambos os sentidos, entre as ruas Antonieta Campos da Paz e a Edgard Werneck.

Já a Rua Edgard Werneck também está interditada em ambos os sentidos, entre a Estrada Marechal Migual Salazar Mendes de Moraes e a Rua Suzano. As estradas dos Bandeirantes, do Gabinal e a Linha Amarela são opções para os motoristas.

Na madrugada, dois foram presos

Durante a madrugada de domingo, outros dois suspeitos já haviam sido presos na Cidade de Deus. Segundo a assessoria de imprensa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), um homem foi preso com três fuzis e duas pistolas e outro, com radiotransmissor.

Operação sem data para terminar

A operação da PM na Cidade de Deus continuará por tempo indeterminado. A medida foi anunciada pelo secretário Estadual de Segurança, Roberto Sá, na madrugada deste domingo, no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova. Por mais de cinco horas, ele esteve reunido com a cúpula de segurança do Rio, que contou com a participação do Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias Ferreira; o chefe da Polícia Civil, Carlos Augusto Leba; além de outros integrantes da pasta.

Ação mobiliza unidades do Comando de Operações Especiais — o Bope e o Batalhão de Choque — além de PMs do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), do 18ª BPM (Jacarepaguá), e policiais lotados na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Cidade de Deus.

PM faz homenagem

A Polícia Militar do Rio usou seu perfil no Facebook para fazer uma homenagem aos quatro agentes mortos na queda de um helicóptero, na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, e também um sargento que morreu no Jacarezinho, neste sábado. A corporação chamou os policiais de “heróis” e detacou que presta apoio às famílias deles. A foto do perfil foi atualizada por uma onde está escrita a palavra “luto” sobre um fundo preto.

“A #PMERJ e a sociedade hoje estão tristes, perdemos cinco heróis que lutavam para defender nossas vidas. Quatro deles do Grupamento Aeromóvel (GAM) se foram na queda do helicóptero em Jacarepaguá, o Major Rogério Melo Costa, 36 anos, Capitão Willian de Freitas Schorcht, 37 anos, Subtenente Camilo Barbosa Carvalho, 39 anos e o 3ºSargento Rogério Félix Rainha, 39 anos. Além deles nos despedimos de mais um herói do 3ºBPM (Méier) que foi assassinado enquanto cumpria seu dever, o 3ºSargento Cristiano Bittencourt Coutinho, 40 anos. Continuem olhando por nós!

O Comando da Corporação está dedicado a prestar todo apoio às famílias desses policiais, além das últimas homenagens. Informação sobre os enterros serão divulgados oportunamente”. (Extra)

por Paulo Victor Mafrans

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA