Trump enfrenta novas acusações de assédio sexual

(Euronews)

As acusações contra Donald Trump não param: Depois da divulgação de um vídeo em que o candidato republicano às presidenciais americanas se gabava dos avanços feitos sobre mulheres, há pelo menos mais quatro pessoas a acusar Trump de comportamentos inapropriados.

O candidato nega, através de um comunicado da campanha, o conteúdo de um artigo do New York Times que se refere a dois casos – um passado há mais de 30 anos, em que Trump terá apalpado uma mulher ao lado dele num avião, o que a obrigou a mudar de lugar. O outro caso, passado há 11 anos, aconteceu quando beijou à força uma mulher com quem esperava o elevador na Trump Tower, em Nova Iorque.

Trump é também acusado de um episódio semelhante pela escritora e jornalista Natasha Stoynoff, que se terá passado quando trabalhava para a revista “People”, em 2005. Outro caso, passado em 2003, veio agora também a lume.

São novas acusações a juntar a vários testemunhos que acusam Trump. No debate do último domingo, o candidato negou que alguma vez tenha posto as mãos onde não devia e que as palavras menos próprias vindas a lume não eram mais que “conversa de vestiário”. Respondeu às acusações com ataques ao comportamento de Bill Clinton e à suposta cumplicidade da agora adversária Hillary Clinton.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA