Suecos criticam silêncio de Bob Dylan sobre Nobel de Literatura

Bob Dylan (AP Images)

Academia Sueca parece estar perdendo a paciência com Bob Dylan devido à falta de resposta do cantor americano sobre a escolha de seu nome para o Prémio Nobel de Literatura. Membro da Academia o chama de “arrogante”.

Um membro importante da Academia Sueca, instituição responsável pela escolha do Prémio Nobel de Literatura, criticou Dylan por sua arrogância em não ter reagido, até agora, com nenhuma palavra sobre a honraria. “Isto é indelicado e arrogante. É preciso que se diga”, afirmou o autor sueco Per Wästberg nesta sexta-feira (21/10) à emissora de televisão SVT. Algo assim nunca aconteceu, acrescentou o escritor.

Nesta semana, a Academia Sueca anunciou a sua desistência em contactar Dylan pessoalmente, mas informou ter falado com seu agente e empregados. “Conseguimos falar com seu empresário e com seu gerente de turnê, e eles vão nos ligar de volta em algum momento”, afirmou um porta-voz da Academia na última terça-feira.

Citada pela revista alemã Spiegel, a secretária da Academia Sueca, Sara Danius, declarou à emissora SR: “Eu liguei e enviei e-mails aos seus funcionários mais próximos e recebi respostas muito amigáveis. No momento, isso é suficiente.”

Em maio de 2012, Bob Dylan recebeu Medalha da Liberdade do presidente Barack Obama (EPA)
Em maio de 2012, Bob Dylan recebeu Medalha da Liberdade do presidente Barack Obama (EPA)

Em 1964, o filósofo existencialista francês Jean-Paul Sartre recusou o Prémio Nobel de Literatura. E até agora não se sabe se Bob Dylan irá a Estocolmo receber o seu prémio no próximo dia 10 de Dezembro.

Pela quantidade de honrarias já aceitas, no entanto, não se pode dizer que Dylan sofra de alguma fobia a prémios: o presidente Barack Obama lhe outorgou a Medalha da Liberdade, ele já ganhou um Oscar e diversos Grammys.

Na noite do dia 13 de Outubro, dia em que foi anunciado o prémio de literatura, Dylan fez um concerto em Las Vegas, no qual só tocou suas músicas e não fez nenhum comentário sobre o Nobel a seus fãs. Ele finalizou o show com uma versão do sucesso de Frank Sinatra Why try to change me now? (Por que tentar me mudar agora?). (DW)

CA/dpa/afp/ots

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA