Soldados iraquianos e combatentes curdos avançam em direção Mosul, enquanto a Turquia adere à luta contra o Estado Islâmico

(Euronews)

Na batalha por Mosul, 30 quilómetros a sul da cidade, as forças iraquianas continuam em poder das aldeias de Hararah e Saffiyra, depois de as capturarem ao Estado Islâmico.

Para o Brigadeiro iraquiano, Nijem Al Jabour, comandante da operação Nineveh, o Estado Islâmico colapsou e chegou ao fim: “o ISIS colapsou, a moral do ISIS está de rastos. Você pode ver na cara dos soldados e dos civis que estão connosco que a sua moral é muito elevada. Acho que isto é o fim do ISIS.”

Em Batnaya, o comandante das forças peshmerga no norte do Iraque afirmou que a coligação liderada pelos Estados Unidos não prestou o prometido apoio aéreo na reconquista das aldeias perto de Mosul.

Peshmerga captured 6 villages and the town of Batnaya from #ISIS pic.twitter.com/AoSPx473yN
— Syria Today (@todayinsyria) October 20, 2016

Mansou Barzani, filho do presidente do Governo Regional do Curdistão, Massoud Barzani, declarou que a falta de apoio condicionou o avanço no terreno.

Iraqi Kurds claim capture of town in advance on Mosul https://t.co/PKpKZ2oTvB pic.twitter.com/Bp2r1WYSKt
— Reuters Top News (@Reuters) October 23, 2016

Combatentes curdos declararam que capturaram a cidade de Bashiqa, a 12 quilómetros de Mosul, ao Estado Islâmico, quando as forças da coligação investiram na ofensiva contra o último reduto dos jihadistas no Iraque.

Entretanto, um dia depois de o presidente Barzani ter recusado a ajuda das forças turcas, o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, disse que a artilharia turca está a apoiar os combatentes
curdos-peshmerga na luta contra o Estado Islâmico perto de Bashiqa. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA