“Putin tenta intervir no funcionamento do nosso sistema democrático”

(Sputnik)

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, acredita que a suposta intervenção da Rússia nos processos democráticos dos Estados Unidos reforça a solidariedade do seu país com a UE na questão da renovação das sanções.

“Eu fui a Bruxelas no início deste mês e vi que a unidade de abordagens com os nossos parceiros além-Atlântico se demonstra a cada dia. A Europa e os Estados Unidos continuam mantendo sanções económicas duras contra a Rússia por causa da agressão na Ucrânia”, disse Kerry discursando no Conselho de Chicago para Assuntos Internacionais.

“Enquanto o presidente russo Vladimir Putin tenta intervir no funcionamento do nosso sistema democrático, a nossa unidade se torna mais forte”, notou ele.

Em 15 de Setembro, o Conselho da UE decidiu prorrogar as sanções contra 146 cidadãos e 37 pessoas jurídicas da Rússia devido à situação na Ucrânia, até Março do próximo ano. Em Outubro, os líderes de 28 países-membros da UE decidiram não introduzir novas restrições contra Moscovo relacionadas à situação na Síria.

Um dos representantes da Casa Branca havia anteriormente declarado que os Estados Unidos estavam discutindo com os parceiros europeus a questão de resposta às ações da Rússia na Síria, inclusive por meio de novas sanções. De acordo com a fonte, Washington ainda não considera a introdução de restrições à exportação de produtos energéticos russos, uma vez que este passo prejudicaria bastante a economia dos países europeus. (Sputnik)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA