Portugal: Jerónimo Martins e CTT dão ganhos à bolsa nacional

(Miguel Baltazar/Negócios)

A bolsa nacional segue em alta, a beneficiar da subida da Jerónimo Martins e dos CTT, numa altura em que o grupo EDP trava a tendência de ganhos. Na Europa a tendência é idêntica, com os índices a subirem menos de 0,5%.

O PSI-20 sobe 0,04% para 4.742,56 pontos, com oito cotadas em alta, cinco em queda e cinco inalteradas.

A Jerónimo Martins sobe 0,22% para 16,155 euros, a recuperar da queda de ontem, dia em que reflectiu os resultados dos primeiros nove meses do ano, que foram conhecidos na sexta-feira, 21 de Outubro, já após o fecho do mercado. Os analistas consideram que os resultados da Jerónimo Martins ficaram em linha com o previsto. A evolução das receitas foi positiva, quer no mercado nacional quer na Polónia, mas as curtas margens em Portugal acabam por anular o aumento das vendas.

Ainda no sector do retalho, a Sonae SGPS está a subir 0,83% para 73,0 cêntimos, contribuindo assim para os ganhos da bolsa.

Esta terça-feira, 25 de Outubro, é a vez da Impres revelar os números do terceiro trimestre. O CaixaBI acredita que a Impresa terá passado de lucros de 400 mil euros no terceiro trimestre de 2015 a prejuízos de 700 mil no mesmo período deste ano. As acções da dona da SIC estão estáveis nos 21,9 cêntimos.

A contribuir para os ganhos do índice estão também os CTT, ao apreciarem 0,38% para 6,138 euros.

O BCP segue estável nos 1,305 euros, depois de ontem ter sido concretizada a fusão das acções, o que significa que está concluído mais um passo determinante para a entrada da Fosun no capital do banco liderado por Nuno Amado. O próximo deverá ser dado na assembleia geral de accionistas, com os investidores a votarem o aumento do limite de votos de 20 para 30%.

A travar a subida da bolsa está o grupo EDP, com a eléctrica liderada por António Mexia a descer 0,23% para 3,021 euros e a EDP Renováveis a perder 0,13% para 7,105 euros. A REN segue a mesma tendência, recuando 0,41% para 2,653 euros. Já a Galp Energia segue estável nos 12,695 euros. (Negocios)

por Sara Antunes

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA