Poderoso ciberataque nos EUA aparentemente foi ‘neutralizado’

Estação de trabalho no Centro de Operações de Ameaça, em Fort Meade, em Maryland, em 25 de janeiro de 2006 (Afp)

O potente ciberataque que paralisou muitas páginas na internet na sexta-feira passada nos Estados Unidos aparentemente foi “neutralizado”, anunciaram autoridades nesta segunda-feira.

“Neste momento, consideramos que o ataque foi neutralizado”, afirmou o secretário de Segurança Interior, Jeh Johnson, em um comunicado.

Na sexta-feira, várias páginas importantes na internet (Twitter, Spotify, CNN, Airbnb, Amazon, entre outras) foram afectadas por um ataque informático em várias etapas contra um provedor de internet, o Dyn, e milhões de usuários não conseguiram fazer compras pela internet, assistir vídeos, publicar ou enviar mensagens por horas.

Em seu comunicado, Johnson confirmou que o ataque de negação de serviço (DDoS), que consiste em bombardear um serviço com consultas ou buscas para saturá-lo, incapacitando-o de responder, pode ter sido realizado a partir de vários objectos conectados à internet.

As autoridades identificaram um software malicioso chamado Mirai, dirigido “às câmaras de vigilância e a dispositivos de entretenimento conectados à internet” para realizar este tipo de ataques sem conhecimento de seus proprietários, assegurou o alto funcionário.

As autoridades “trabalham com as forças de ordem, o sector privado e a comunidade científica para desenvolver meios para neutralizar este e outros programas maliciosos que estão relacionados”, acrescentou Johnson. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA