Pela primeira vez, vendas do iPhone estão a cair 9% este ano

(Foto: D.R.)

A Apple deverá anunciar esta semana a primeira quebra em volume de vendas do iPhone, esperando recuperar no período até ao natal.

A Apple deverá anunciar esta semana a primeira quebra histórica anual na venda de iPhone, na apresentação das contas do terceiro trimestre. Este ano, a quebra acumulada será de 9%, o que significa apenas 211 milhões de aparelhos vendidos em 2016. Restam as vendas de natal para tentar recuperar.

Embora a quebra nas vendas tenha sido há muito antecipada por investidores, com base nas informações da Apple, o resultado final de 2016 é uma forte reviravolta face a 2015, quando as vendas aumentaram 37% para 231 milhões de smartphones vendidos na sequência da grande procura pelo iPhone 6.

Embora este modelo tenha sido incapaz de manter aquele nível de crescimento nas vendas, alguns analistas de Wall Street têm estado mais otimistas quanto às perspetivas da versão mais recente.

Segundo a Apple, a vendas já passaram o “ponto mais baixo”, enquanto os operadores móveis nos EUA e na Europa, bem como alguns fornecedores de componentes, já manifestaram confiança quanto às pré-vendas do iPhone 7. Este modelo poderá, ainda, beneficiar da retirada do Note 7 da Samsung.

Nos EUA, a T-Mobile disse que as pré-encomendas para o mais recente smartphone da Apple foram as maiores que já tiveram, estimando que a procura inicial seja quatro vezes superior à do iPhone 6.

Tal otimismo tem vindo a aumentar gradualmente as previsões dos analistas. “Há uma boa probabilidade de o primeiro trimestre da Apple em 2017 significar crescimento das vendas de iPhone”, escreveu Neil Cybart, analista na Above Avalon, numa mensagem aos subscritores. (dinheirovivo)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA