Papa recebe presidente venezuelano no Vaticano

O papa Francisco (D) conversa com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante audiência privada no Vaticano, em 17 de junho de 2013 (Afp)

O papa Francisco recebeu nesta segunda-feira, no Vaticano, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, informou o gabinete de imprensa da Santa Sé.

Durante a audiência, que teve carácter “privado” e não tinha sido anunciada, o papa incentivou “o diálogo sincero e construtivo” entre governo e oposição da Venezuela, com a finalidade de “aliviar o sofrimento” das pessoas e promover “a coesão social”, destacou a Santa Sé na nota.

“O encontro foi celebrado no âmbito da preocupante situação da crise política, social e económica que este país está atravessando e que repercute duramente na vida diária de toda a população”, prosseguiu o comunicado, publicado em italiano.

“Desta forma, o papa, que leva todos os venezuelanos no coração, deseja continuar a oferecer a sua contribuição a favor da institucionalidade deste país”, acrescentou o comunicado.

O sumo pontífice argentino também deseja ajudar para que “cada passo” sirva para criar “maior confiança entre as partes”.

Durante o encontro, que não teve a duração divulgada, o papa convidou o presidente venezuelano a iniciar “com coragem a via do diálogo sincero e construtivo para aliviar o sofrimento do povo e dos pobres, antes de tudo”, sustenta a nota.

O papa, extremamente sensível aos problemas latino-americanos, pediu a Maduro que promova um “clima que restaure de novo a coesão social, que permita olhar com esperança o futuro da nação”, concluiu a nota.

A Venezuela vive um momento de alta tensão política após a suspensão, pelo poder eleitoral, do processo liderado pela opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) para submeter Maduro a um referendo revogatório de seu mandato, que termina em 2019.

A partir disto, o Parlamento aprovou no domingo uma resolução que considera o freio ao referendo o auge de um “golpe de Estado” do governo.

Também nesta segunda-feira, um enviado do papa Francisco reuniu-se em separado na Venezuela com delegados da oposição e do governo para explorar a possibilidade de um diálogo que ajude a superar a grave crise política no país. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA