Padrinho da Campanha Juntos Contra a Fome visita FAO Portugal

(Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

Teve lugar no dia 19 de setembro, nos escritórios da FAO e junto da CPLP, uma reunião entre o jornalista e Padrinho da Campanha “Juntos Contra a Fome da CPLP”, Gabriel Baguet Junior e o Representante da FAO em Portugal e junto da CPLP, Hélder Muteia, com o objetivo de discutir assuntos relacionados com esta iniciativa.

A convite da CPLP, Gabriel Baguet, tornou-se Padrinho da Campanha “Juntos Contra a Fome da CPLP”, do qual sente muita honra como se pode perceber nas suas palavras “A minha motivação para apoiar esta causa é diária, e mais do que ser diária, é um imperativo de consciência individual e coletiva. Acho que quem tem, ou sente na vida o sabor do nada no estômago, não pode ficar indiferente à tragédia de quem sofre diariamente há ausência de um paladar seja ele qual for.”

A Campanha “Juntos Contra a Fome da CPLP”, é uma iniciativa desenvolvida em parceria pela CPLP e a FAO, com o objetivo de sensibilizar a sociedade para o processo de construção de uma Comunidade de povos livres da fome e de mobilizar fundos para financiar projetos no âmbito da Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP (ESAN-CPLP).

1º a esq. (Gabriel Baguet Jr)  (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)
1º a esq. (Gabriel Baguet Jr) (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

Natural de Luanda, Gabriel Baguet, frequentou em Portugal o curso de sociologia e posteriormente concluiu a sua pós-graduação em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social em Lisboa e pelo ISCTE.

Jornalista profissional há 30 anos, Gabriel Baguet, fez parte da fundação da RDP África, uma rádio que já conta com 21 anos, continuando nos dias de hoje a dar a colaborar com esta instituição. Para além disso, tem sido convidado a participar em conferências internacionais dedicadas aos temas do Desenvolvimento Humano.

Ao longo do seu percurso tem publicado vários livros, tais como «Um Olhar a uma Voz» (1990), dedicado à cantora cabo-verdiana, Cesária Évora, «O talento da Utopia» (2011) dedicado ao músico e compositor angolano Paulo Flores, e ainda «Rostos da CPLP» (2015), uma obra que reúne importantes testemunhos sobre a compreensão do pensamento da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. (Fao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA