Obras da barragem de Laúca em ritmo normal-ministro da Energia e Águas

Ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges (Foto: Lucas Neto)

Apesar da crise financeira que se regista no país, o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, reafirmou hoje, segunda-feira, na capital angolana, que as obras de edificação da barragem de Laúca decorrem a bom ritmo, sem quaisquer constrangimentos.

João Baptista Borges, que falava à imprensa, à margem da abertura da 5ª Sessão Legislativa da III Legislatura da Assembleia Nacional, afirmou que apesar das dificuldades registadas com a linha de crédito do Brasil, no terreno o quadro é de normalidade e tudo aponta para o cumprimento dos prazos estabelecidos.

Para contrapor as dificuldades com a linha de crédito do Brasil, o ministro afirmou que o Executivo procura por alternativas de financiamentos, enquanto se espera pelo desbloqueamento das verbas.

Dados divulgados em Abril do ano em curso pelo director do complexo, Elias Estêvão, apontavam que as obras de engenharia civil da barragem hidroeléctrica de Lauca, estavão executadas na ordem dos 77 porcento, enquanto as obras electromecânicas à volta de 46 porcento.

O projecto prevê gerar energia eléctrica no primeiro semestre de 2017 e terá uma capacidade de 2071 megawatts.

A central principal terá seis turbinas de 334 megawatts e a central ecológica irá produzir 65.5 megawatts, esta última entra em funcionamento apenas em 2018.

A barragem de Laúca ocupa uma área de 24 mil hectares, incluindo a albufeira que são 18 mil hectares e terá uma altura de 135 metros, equivalente a um prédio de 44 andares. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA