Obama pede a americanos para rejeitarem o “lado obscuro” (ou seja, Trump) (vídeo)

(Euronews)

Com Hillary Clinton a ganhar avanço sobre Donald Trump nas sondagens para as presidenciais americanas depois do debate de domingo à noite, Barack Obama quase utilizou a terminologia da “Guerra das Estrelas” e pediu aos norte-americanos que não caíssem no lado obscuro – ou seja, que não votassem em Donald Trump.

O presidente esteve num comício de apoio a Hillary Clinton, na Carolina do Norte “Podemos rejeitar uma visão obscura e pessimista de um país em que nos viramos uns contra os outros e abdicamos do papel de líderes no mundo. Podemos rejeitar o medo, os ressentimentos, o sentimento de culpa, a ira e o ódio e escolher a América que conhecemos. Uma América cheia de coragem, de otimismo, de generosidade e engenho”, disse Obama.

O discurso de Obama foi interrompido por um grupo de manifestantes, com mensagens a dizer “Bill Clinton violador”, retomando as acusações feitas por Donald Trump.

Se este tipo de interrupções tem sido comum nos comícios de Trump, a resposta de Obama foi bastante diferente da atitude do candidato republicano em casos semelhantes: Pediu ao público para, em vez de vaiar os manifestantes, se expressasse através do voto. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA