Obama e Leonardo DiCaprio juntos contra alterações climáticas

(Euronews)

South by Southwest é um evento anual americano com filmes, interactividade, música e conferências.

South by South Lawn é a versão da Casa Branca no terraço virado a sul. Na primeira edição do evento, o ponto alto foi o convite de Barack Obama a Leonardo diCaprio para falar do tremendo desafio de lutar contra as alterações climáticas.

DiCaprio não perdeu a oportunidade de criticar quem prefere ignorar, como Trump: “O consenso científico está feito e a discussão já acabou. Se alguém não acredita nas alterações climáticas, não acredita em factos ou na ciência ou em verdades empíricas e, portanto, na minha humilde opinião, não se devia permitir que tivesse cargos públicos.”

Quanto a Obama, o discurso passou pelos desafios do presente e futuro, mas também pelo que já se fez: “Estamos muito orgulhosos do que conseguimos fazer nos últimos 8 anos aqui nos Estados Unidos, ao redobrar os níveis de eficiência de combustível nos carros, subir de facto o nosso investimento em energia limpa, que foi duplicada desde que tomei posse, desenvolvemos para o triplo a energia eólica, incrementámos em 30 vezes mais a produção de energia solar.”

O ainda Presidente americano fez ainda a ligação dos temas climáticos a consequências políticas, referindo estudos, “não definitivos, mas com força, que mostram que as secas que tiveram lugar na Síria contribuiram para o tumulto e a guerra civil síria”, alongando a explicação: “Temos potencialmente um milhar de milhão de pessoas que dependem de um certo padrão de chuvas, de que os Himalaias tenham uma certa quantidade de neve, etc. E a margem de erro dessa gente é tão pouca que podemos acabar por assistir à migração de centenas de milhões de pessoas, o que irá, invariavelmente, causar sérios conflitos.” (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA