MPLA e oposição com previsões diferentes sobre o discurso do estado da Nação

Presidente da republica, José Eduardo dos Santos (Foto: Francisco Miudo)

O Presidente angolano José Eduardo dos Santos apresenta na segunda-feira, 15, aquele que deve ser o seu último discurso sobre o estado da Nação nesta legislatura.

Enquanto a oposição diz não esperar grande coisa do discurso, o MPLA considera que o reforço da reconciliação nacional vai merecer destaque na intervenção do Presidente José Eduardo dos Santos na Assembleia Nacional.

O deputado pela UNITA Victorino Nhany diz que gostaria que José Eduardo dos Santos tomasse as rédeas do processo de reconciliação nacional, “já que o mesmo não devia limitar-se a assinatura dos acordos, mas sim a enterrar os passivos todos e abraçar aquilo que une os angolanos”.

A CASA-CE, a terceira maior força política do país, entende que o Presidente tem obrigação de explicar aos angolanos sobre a dívida de Angola para com o exterior.

“Em quantas andamos em relação à dívida externa que quanto a nós ultrapassa o limite do normal de um Estado de direito e é preciso que o Presidente explique ao povo quem vai pagar essa dívida e qual é o seu verdadeiro valor”, sustenta Leonel Gomes.

Do lado da situação, o MPLA, partido que governa o país há 41 anos acredita que o Chefe do Estado possa, mais uma vez, chamar a responsabilidade dos angolanos para as grandes causas como o da reconciliação.

O deputado João Pinto aponta também outras pistas como“o respeito pelas instituições e a adequação da legislação para o pleito que se avizinha, que a oposição alegava que seria suspensa por causa da crise”. (Voa)

por Manuel José

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA