Moxico: Município dos Luchazes necessita de 200 novos professores

Professores durante aulas (Foto: Arquivo/Ango)

Duzentos novos professores e 50 salas de aula são precisos no sector da Educação do município dos Luchazes, província do Moxico, informou sábado, na circunscrição, o director local da Educação, José Massela.

Ao falar à Angop, à margem da visita que o governador João Ernesto dos Santos “Liberdade” efectua às escolas da região, disse existir 87 professores nos três subsistemas de ensino geral (primário, I e II ciclos), insuficientes para responder a explosão escolar no município.

Lamentou que a insuficiência de professores e salas de aula na circunscrição, bem como o abrandamento da implementação da merenda escolar, para estimular as crianças a afluir as escolas, está a condicionar o bom exercício do sistema curricular.

O responsável apontou que, em 2016, foram matriculados cinco mil e 325 alunos da iniciação ao II ciclo do ensino secundário, distribuídos em 56 salas de aula, num total de 10 escolas de construção definitiva, no âmbito do programa local de combate à pobreza.

Ainda assim, esclareceu que ficaram fora do sistema normal de ensino mais de duas mil crianças nas comunas do Muié, Cangombe, Cassamba e Tempué, por falta de professores e salas de aula. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA