Moxico: Emissão de cartões eleitorais danificados e perdidos inicia no dia 28

Ministro de Admininistração e Território, Bornito de Sousa (Foto: David Dias)

O Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, anunciou neste sábado, no Luena, para o dia 28 do corrente mês o início da emissão de cartões eleitorais que perderam, danificados e extraviados, no âmbito do processo de Registo Eleitoral.

O ministro anunciou o facto durante uma reunião que manteve com representantes de partidos políticos, administradores municipais e sociedade civil, destacando que na mesma data inicia igualmente o registo de cidadãos que já completaram 18 anos de idade.

“ Mobilizemos todos os jovens para fazerem o seu registo pela primeira vez, mas mobilizemos todos os cidadãos que já têm cartões para fazerem actualização e aqueles que extraviaram e não sabem onde está o seu cartão ou está danificado, podem, partir do 28 de Outubro, tratar outros porque vamos iniciar o momento de emissão de novos cartões”, reforçou.

O governante, acompanhado do governador provincial, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, esclareceu igualmente algumas dúvidas levantadas por alguns partidos políticos e membros da sociedade civil sobre a execução, por parte do executivo, das tarefas essenciais do processo de registo eleitoral.

“ Os cidadãos que efectuaram a actualização e receberam talões com coordenadas geográficas do ponto de referência a votar, caso tenham dado os números de telefones correctos, estão recebendo, por mensagem telefónica, os mesmos dados do talão. Por isso, quando assim acontecer, não entrem em pânico como aconteceu com algumas pessoas”, aclarou.

Reforçou o apelo para a mobilização de todos os jovens que completaram 18 anos no final de 2012 a 2016, para fazerem o registo e terem possibilidades de votar em 2017.

A delegação ministerial que trabalhou por 48 horas no Moxico, ido da Lunda Sul com iguais propósitos, visitou as brigadas da comuna do Lucusse, município do Moxico (sede) e cidade do Luena, tendo considerado de positivo o desempenho dos brigadistas e afluência da população. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA