Montenegro: Djukanovic reeleito sem maioria após sufrágio sob alta tensão

(Euronews)

O primeiro-ministro do Montenegro há 27 anos voltou a vencer as legislativas deste domingo, mas sem maioria absoluta.

Os resultados preliminares dão a vitória ao Partido Democrata dos Socialistas de Milo Djukanovic, com mais de 40% de votos, quase o dobro do resultado da oposição dos pró-russos da Frente Democrática de Andrija Mandic (20,4%).

O resultado das legislativas obriga Djukanovic a ter que procurar alianças para poder governar, depois de ter sido reeleito para um sétimo mandato.

Os dois partidos minoritários, “A Chave” e os Democratas do Montenegro, defendem a adesão do país à União Europeia e à NATO, quando Djukanovic rejeita a entrada do país na Aliança Atlântica.

A eleição ocorre num contexto de tensão depois das autoridades anunciarem ter neutralizado um atentado terrorista na capital.

Pelo menos 20 pessoas de nacionalidade sérvia foram detidas em Podgorica, entre as quais, Bratislav Dikic, antigo comandante da polícia sérvia.

Segundo o ministro do Interior,Goran Danilovic:

“Não tenho qualquer informação de que algum político esteja ligado a esta situação, mas tenho informações de que o Sr. Dikic foi detido e que o procurador especial está a tomar medidas ao abrigo da lei”.

O primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic, afirmou, por seu lado:

“O homem detido está reformado. É estranho que isto ocorra precisamente hoje e é tudo o que vou dizer. É melhor morder a língua três vezes para permanecer em silêncio”.

A detenção arrisca-se a aumentar a fricção entre o campo pró-ocidental do primeiro-ministro e a oposição pró-russa.

Segundo o procurador especial montenegrino, o grupo armado teria como objetivo atacar-se a cidadãos após o voto para, “tomar o controlo do parlamento e declarar a vitória de certos partidos políticos”. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA