Moçambique incapaz de pagar dívida

O primeiro-ministro de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário. (REUTERS/Grant Lee Neuenburg)

O governo moçambicano assumiu oficialmente não ter capacidade financeira para pagar as próximas prestações da dívida. O primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, assegurou que vai renegociar a estruturação das mesmas.

Foi num encontro com investidores em Londres, em Inglaterra, que o Ministro moçambicano da Economia e Finanças Adriano Maleane assumiu oficialmente a incapacidade do governo de pagar as próximas prestações das dívidas contraídas por empresas sem o aval do parlamento mas com garantias do Estado.

Face a situação, o primeiro-ministro garantiu no parlamento moçambicano que, está em curso, um trabalho para contornar esta barreira ao crescimento da economia nacional cuja revisão em baixa aponta agora 3.5% este ano.

“O governo está, neste momento, a trabalhar com os credores das dívidas contraídas para as empresas Pro-Indicus e MAM com vista a iniciar a negociação da reestruturação destas dívidas, o que permitirá criar espaço fiscal para financiar as acções prioritárias do Governo e estimular o crescimento económico”, afirmou o primeiro-ministro moçambicano.

Carlos Agostinho do Rosário que falava no parlamento onde durante dois dias o governo foi responder as perguntas dos deputados da Frelimo, Renamo e do MDM sobre à actual situação de crise económica e política que o país atravessa.

Dados do Banco Central indicam que a dívida pública moçambicana é insustentável e deverá atingir 130% do Produto Interno Bruto (PIB) até final deste ano e a inflação para pelo menos 29%. (Rfi)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA