Moçambique: 24 anos de paz celebrados sem paz

Mediadores tentam viabilizar terceiro encontro entre o Presidente Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama (RFI)

Em Moçambique esta terça-feira é feriado nacional, para a celebração dos 24 anos da assinatura do Acordo Geral de Paz, uma data assinalada em clima de desestabilização.

Assinalam-se hoje 24 anos da assinatura em Roma sob a égide da Comunidade Santo Egídio do Acordo Geral de Paz, que pôs fim a 16 anos de guerra civil em Moçambique.

Isto, numa altura em que o país vive actos de desestabilização provocados pela Renamo, que segundo o Presidente da República Filipe Nyusi desvalorizam o acordo assinado a 4 de Outubro de 1992 em Roma pelo Presidente Joaquim Chissano e o líder da Renamo Afonso Dlhakama.

No acto central das comemorações o Presidente Filipe Nyusi afirmou “os ataques que a Renamo leva a cabo em diferentes pontos do nosso país, destroem o nosso sonho colectivo, tornando-nos reféns da uma agenda de desestabilisação, à qual nos recusamos há mais de 24 anos”.

Ausente das cerimónias oficiais, a Renamo, principal partido da oposição, considera que o país comemora hoje 24 anos de paz, marcados por sucessivas fraudes eleitorais, protagonizadas pela Frelimo, que dirige o país desde a independência.

Já os diplomatas defendem a inclusão no diálogo político, que passa também pela reconciliação nacional, num dia em que os religiosos saíram à rua na capital moçambicana, para apelar ao entendimento entre os políticos e à necessidade da manutenção da paz.

Governo e Renamo acusam-se mutuamente de ataques no centro e norte do país, onde a Renamo exige governar em seis províncias, onde reivindica ter ganho as eleições gerais de 2014 e estão suspensas até 10 de Outubro as rondas de diálogo com os mediadores internacionais, cujo coordenador é o diplomata italiano Mario Raffaelli, que em 1992 foi o mediador chefe do Acordo Geral de Paz.

O objectivo destas rondas é viabilizar o terceiro encontro entre o Presidente Filipe Nyusi e o líder da Reznamo Afonso Dlhakama. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA