Ministro confirma presença de Estadistas na reunião de supervisão da paz na RDC

George Chicoti Ministro das Relações Exteriores (Foto: Francisco Miudo)

O ministro angolano das Relações Exteriores, Georges Rebelo Chikoti, disse hoje, segunda-feira, ter confirmada a participação de um número considerável de estadistas na VII Reunião de alto nível do Mecanismo Regional de Supervisão do Acordo-Quadro para a Paz, Segurança e Cooperação na República Democrática do Congo (RDC) e na região dos Grandes Lagos marcada para quarta-feira, em Luanda.

Segundo Georges Chikoti, “esta confirmada a participação de um bom número de Chefes de Estado na reunião de Luanda, onde alguns países se farão representar a nível de vice-presidentes ou de ministros”.

No final de uma reunião de ministros das Relações Exteriores, salientou que deverão marcar presença os presidentes do Congo, da RDC, Zâmbia, do Quénia, entre outros, cujas presenças poderão ser confirmadas na véspera.

Informou que o secretário-geral da ONU, Ban Kim-moon, em fim de mandato, não deve participar dos trabalhos da reunião.

O chefe da diplomacia angolana disse que a reunião de ministros e parceiros internacionais aprovou a proposta de agenda da VII reunião de alto nível do mecanismo de supervisão regional do acordo para a paz, segurança e cooperação na RDC e na região.

Referiu que foram aprovados, com emendas, os projectos de relatórios sobre a situação nas Repúblicas Democráticas do Congo (RDC), Centro Africana (RCA), do Burundi e no Sudão do Sul.
Explicou que foi feita uma explicação sobre o diálogo inter-congolês que culminou com o acordo com a oposição para a estabilidade neste país, e que apesar dos partidos que se auto excluíram, os consensos alcançados são preponderantes para a paz na RDC.

Quanto ao Burundi assinalou uma evolução em termos de direitos humanos.

Salientou que no Sudão do Sul preocupa o facto de as forças do líder da oposição Riek Machar terem entrado na RDC agravando o perigo de instabilidade num país onde já existem várias forças negativas na região Leste, como as Forças Democráticas de Libertação do Ruanda (FDLR), das Forças Democráticas Aliadas (FDA) e do M 23.

Na RCA, adianta, há progressos e se enaltecem as iniciativas do governo em termos de desmobilização e reintegração das forças rebeldes e da população saída do conflito e espera que o processo se consolide.

O encontro é uma iniciativa da presidência angolana na Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), em cooperação com a União Africana (UA), a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e a Organização da Nações Unidas (ONU).

Nesta segunda-feira o ministro da Relações angolano das Relações Exteriores manteve também um encontro de trabalho com uma delegação da União Europeia. Não foram prestadas quaisquer declarações à imprensa. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA