Mais de cem crianças estão sob cuidado de mães tutelares no Kilamba Kiaxi

Crianças do Lar Kuzola (Foto: Joaquina Bento)

Cento e oito crianças, menores de 15 anos de idade, encontram-se ao cuidado de mães tutelares, criada pela Paroquia Beato João Calábria da Igreja Católica, no Distrito Urbano do Kilamba Kiaxi, em Luanda.

As crianças foram entregues a 54 mães tutelares entre 2004 e 2010, porque se encontravam em situação de risco, por abandono familiar ou em consequência da guerra que deixou muitos menores órfãos. De acordo com o responsável do Centro de Referência do Julgado de Menores no Kilamba Kiaxi, Alfredo Baptista, mães tutelares é uma organização não permanente da comunidade que visa proteger e preservar a vida de crianças que se encontravam em risco. Esclareceu que a tutela não é permanente, porque a criança pode regressar a casa da sua família biológica, caso seja localizada.

Disse que esta organização de mães tutelares foi criada para dar resposta à incapacidade do Lar Kuzola de albergar grande número de crianças, uma vez que já se encontrava lotado e a quantidade de vigilantes não correspondia à demanda. Informou que no Kilamba Kiaxi, esta organização foi criada com o apoio da Paroquia Beato João Calábria da Igreja Católica que mobilizou mulheres que passaram a exercer esta função. Disse que as mães eram acompanhadas por técnicos do Centro que cedia, através do Estado, bens alimentares e alguma quantia monetária para o sustento dos menores, mas desde 2010 deixaram de receber apoio, contudo as mães e as crianças continuam localizadas. Alfredo Baptista disse que se a criança se adaptar bem à nova família, aos 15 anos ela é adoptada, em caso contrário ela (criança ) é transferida para o orfanato Lar Kuzola. Actualmente, de acordo com Alfredo Baptista, as crianças abandonadas são encaminhadas para o Lar Kuzola. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA