Luanda marcha em repúdio a violência sexual contra menores

Vice-governadora de Luanda para área social, Juvelina Imperial (Foto: Franscisco Miudo)

Centenas de individualidades de vários estratos sociais marcharam hoje, sábado, em algumas artérias do bairro da Vila Alice, distrito urbano do Rangel, em repúdio ao abuso sexual contra menores, numa promoção do Governo da Província de Luanda (GPL).

A actividade que marca o encerramento da semana de reflexão contra o abuso sexual de menores, teve inicio na cidadela desportiva, com a participação de blocos da mulher polícia, escuteiros, estudantes, igrejas, organizações não governamentais, entre outros, tendo passado pela avenida Brasil, Ho Chi Min e terminou no Largo da Independência.

A vice-governadora para área social, Juvelina Imperial, que presidiu o acto em representação do governadora da província de Luanda, Higino Carneiro, considerou o abuso sexual contra criança um dos crimes mais ultrajantes que já existiu.

Para a responsável, o desafio para prevenção e combate deste fenómeno tem constituído várias dificuldades por serem maioritariamente praticados no seio das comunidades.

Nesta senda, apelou a sociedade a unir esforços para denunciar os criminosos e prevenir as vítimas, evitando danos físicos e psicológicos que dai advêm.

Disse que a marcha visa desencorajar os prevaricadores, assim como transformar cada cidadão num agente de oposição a violência contra menores, reduzindo os níveis de casos registados nos últimos tempos.

Já as crianças na mensagem lida no acto, clamaram por maior protecção e respeito pelos seus direitos, ”necessitamos de carinho, protecção, e queremos estudar em escolas amigas da criança”. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA