Liga Portuguesa, J7: Jorge Jesus sem mãos para o “leão”, DJ acorda o “dragão”

(Euronews)

Sporting esteve a ganhar 3-0 em Guimarães e deixa-se empatar;
FC Porto chega ao intervalo com “hat-trick” de Diogo Jota e goleia Nacional;
Benfica entra em cena este domingo.

O Sporting visitou Guimarães com Jorge Jesus a tentar surpreender Pedro Martins e, quem sabe, a tentar dar moral a Lazar Markovic. O sérvio foi titular, nas costas de Bas Dost, mas voltou a desiludir apesar de ter sido dele o primeiro golo do jogo, na recarga a um remate de Gelson Martins. O jovem extremo voltou a ser a grande figura da equipa, mas desta vez sem conseguir ser garante do triunfo.

Depois de apenas terem feito o primeiro remate à baliza aos 27 minutos, por Adrien Silva, os “leões” tranquilizaram-se com o golo de Markovic e passaram a circular a bola com segurança, mas denotando sempre a falta de um criativo na ligação ao ataque. A lesão muscular de Adrien obrigou à entrada precoce de Elias, aos 36 minutos.

Sobre o intervalo, após canto da direita, Sebastian Coates antecipou-se ao guarda-redes Douglas e fez o 0-2. Parecia decidido, o jogo, e mais ainda quando Elias se estreou a marcar na Liga e fez, aos 70 minutos, o 0-3. Aos 74, de penálti, após falta de William Carvalho, Marega reduziu. Um minuto depois, o maliano, atual melhor marcador do campeonato, surgiu nas costas de Coates a bisar.

Jorge Jesus não soube ler o jogo, trocou Markovic por Bruno César, e a equipa do Sporting sucumbiu. Ao cair dos noventa minutos, Soares empatou, num lance em que fez falta sobre Schelotto, não sancionada pelo árbitro Soares Dias.

O empate penaliza sobretudo Jorge Jesus, incapaz de ler o desenrolar do jogo e de descobrir a forma para colocar o “ferrari” de Alvalade a carburar de forma consistente — a falta que Daniel Pondence faz neste plantel…

O FC Porto visitou o Nacional da Madeira e contou com um endiabrado Diogo Jota. O jovem jogador ex-Paços de Ferreira e emprestado pelo Atlético de Madrid, foi titular pela primeira vez e começou, aos 11 minutos, a justificar a boa opção de Nuno Espírito Santo, com a abertura do marcador. Bisou aos 38 e chegou ao “hat-trick” ainda antes do intervalo.

O FC Porto controlou por completo o anfitrião e chegou com total mérito ao descanso na frente do marcador.

Sem poder contar com Victor Garcia e Tiago Rodrigues, por serem emprestados pelo FC Porto, Manuel Machado fez entrar Jota e Ricardo Gomes para a segunda parte. Mas já foi tarde e insuficiente.

Assistido por Olíver Torres, aos 58 minutos, André Silva voltou a fazer o gosto ao pé e assinou o 0-4. O jovem avançado portista já leva 5 golos na Liga — menos 2 que Moussa Marega, o avançado emprestado pelos “dragões” ao Guimarães.

A jornada 7 abriu sexta-feira com a receção do Tondela ao Paços de Ferreira. Os “castores” vinham de duas vitórias na Liga, os anfitriões procuravam ainda a primeira. Foram felizes, os da casa. Moreno, aos 42 minutos, e Jhon Murillo, sobre os 90, valeram o primeiro triunfo ao Tondela, de pouco valendo o empate por Miguel Vieira, aos 74.

No final da manhã de sábado, o Estoril foi a Vila do Conde impor a segunda derrota consecutiva ao Rio Ave — o último triunfo dos vila-condenses foi contra o Sporting, 3-1, em casa. Matheus Índio abriu o marcador para os “canarinhos” aos 16 minutos; Krovinovic empatou para os anfitriões aos 25; mas Diogo Amado, sobre o apito para o intervalo, adiantou em definitivo os visitantes.

A meio da tarde, o Desportivo de Chaves recebeu e venceu o Belenenses, por 3-1. Domingos Duarte ainda adiantou os “azuis” na primeira parte, mas nos últimos 15 minutos do jogo, após a entrada do ex-Sporting Simon Vukcevic, os flavienses deram a volta ao marcador: Braga aos 75 minutos, Battaglia aos 83 e William aos 85 foram os obreiros do terceiro triunfo do Chaves neste regresso ao primeiro escalão.

Benfica e Sporting de Braga entram em campo

A jornada 7 fica completa este domingo. Pelas 16 horas, o Benfica vai tentar manter a liderança isolada do campeonato, na receção ao Feirense. À mesma hora, o Vitória de Setúbal recebe o Marítimo. Às 19 horas, joga-se o Boavista-Moreirense e, a partir das 21h15, o Sporting de Braga encerra a ronda em Arouca.
Destaque da Semana:

Diogo Jota, 20 anos

O jovem avançado do FC Porto entrou de pé quente no “11”. Ao quinto jogo oficial, o primeiro como titular, o antigo “castor” precisou apenas de 11 minutos para se estrear a marcar e de 45 para assinar um “hat trick”, dando tranquilidade à equipa de Nuno Espírito Santo numa deslocação difícil por tradição.

Perfil de diogo Jota no site do FC Porto: “Foi o melhor marcador Sub-17 da Associação de Futebol do Porto em 2012/13, repetiu o feito no Campeonato Nacional de Juniores A em 2014/15. Estreou-se no futebol profissional aos 17 anos, 10 meses e 15 dias com um golo e foi também assim que assinalou a primeira vez em que vestiu a camisola da seleção portuguesa de Sub-21. Tornou-se o jogador mais jovem a “bisar” na Liga depois de Cristiano Ronaldo e ainda no primeiro jogador com 19 anos a assinar 12 golos numa só edição do principal escalão do futebol português.” (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA