Isaías Samakuva: “A economia angolana está prostituída”

Isaias Samakuva (AFP)

O líder do maior partido da oposição em Angola criticou esta quarta-feira o discurso que José Eduardo dos Santos fez no Parlamento no início da semana. O país enfrenta graves desequilíbrios, sublinha Samakuva.

“A economia angolana está prostituída”, afirma o presidente da União Nacional para a Independência de Angola (UNITA). O líder do maior partido da oposição angolana, Isaías Samakuva, proferiu na tarde desta quarta-feira (19.10) uma réplica ao discurso sobre o estado da nação que o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, fez segunda-feira no Parlamento.

Em conferência de imprensa, Samakuva teceu duras criticas ao chefe de Estado, a quem acusa de adotar uma política de empobrecimento dos angolanos e de apadrinhar a corrupção no país.

Isaías Samakuva considera irrealistas as declarações à nação feitas pelo Presidente José Eduardo dos Santos sobre o processo de construção de um país democrático e reconciliado.

Para Isaías Samakuva, Angola enfrenta graves desequilíbrios, demonstrados na fragilidade do seu sistema de saúde, desemprego, ausência de liberdade de imprensa e de expressão, altos níveis de corrupção e não responsabilização dos agentes envolvidos em atos de corrupção.

Discurso do PR não condiz com a realidade

José Eduardo dos Santos traçou um cenário positivo, apesar da sua desaceleração económica provocada pela baixa do petróleo no mercado internacional e pela falta de divisas. Mas para Isaías Samakuva, a crise económica resulta da concepção errada de Angola, adotada desde 2002 pelo regime de Luanda. Por essa razão, o líder da UNITA assegura que o sistema financeiro angolano está desacreditado.

Apesar da propaganda de que Angola está sempre a subir, as famílias angolanas continuam cada vez mais pobres e sofredoras, sublinha o líder da oposição.

Quanto aos objetivos do milénio que o Presidente da República disse ter cumprido, Samukuva pergunta se José Eduardo dos Santos vive mesmo em Angola.

O presidente da UNITA denunciou ainda a existência de um Estado paralelo criado pelo Presidente José Eduardo dos Santos para a manutenção do seu poder. (DW)

2 COMENTÁRIOS

  1. OBS: Meus Sr, que haja mais divulgacao do portal. Aqui, no Municipio do Bailundo os joventude estudanti desconhece -o. mesm com a internet deficiente ou quase mesm nao existir. Que se busque outros meios de divulgacao para o consumo de todos. Se continuarmos assim as consequencias serao desastrosas!

  2. meus caros compariota eu quero amudnca em dois mil drsa cete sera que no empela nao tem os capacitado para govrnar so mesmo o dos santos? entao se for entrguem o poder na unita na unita ha omens capazes que possam dirigir o pais eles amam o povo. o mpL me abureceu como biquini.

DEIXE UMA RESPOSTA