Huambo: Ministro denúncia comercialização de material escolar desactualizado

Pinda Simão - Ministro da Educação (Foto: Joaquina Bento)

O ministro da Educação, Pinda Simão, denunciou na segunda-feira, na cidade do Huambo, a venda nos mercados informais do país de livros escolares desactualizados.

Em declarações à imprensa, no quadro da visita que efectua ao planalto central, disse que o material do sistema de ensino anterior foi furtado nos armazéns da instituição.

Precisou que trata-se de livros de Ciências da Natureza da 5ª e 6ª classes e outros equipamentos, que se destinavam às bibliotecas escolares.

De acordo com o ministro, o material didáctico retirado do circuito encontrava-se em armazém e, presume-se, que funcionários tenham arrombado esses stocks e retiraram os livros.

O ministro garantiu que algum deste material está a ser recuperado pela Polícia Económica e entregue ao Ministério da Educação.

“Foi uma ocorrência infeliz, mas contamos com a colaboração da população na recuperação dos livros”, apelou.

Durante a sua estada no Huambo, o ministro da Educação visitou as obras das escolas Rei Livongue, com 38 salas de aulas, de Formação Técnica de Saúde e do Magistério Primário, com 24 salas de aula cada uma. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA