Huambo: Governador quer trabalho conjunto na segurança do aeroporto

Huambo: Governador, João Baptista Kussumua (Foto: EDILSON DOMINGOS)

O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, solicitou hoje, sexta-feira, o envolvimento activo das autoridades tradicionais e da população nas acções de manutenção e reforço da segurança do aeroporto local “Albano Machado”, visando o bem-estar dos passageiros e dos habitantes das zonas circunvizinhas.

O responsável que intervinha no workshop sobre Segurança da Aviação Civil, promovido pela direcção local da Empresa Nacional de Exploração de Aeroporto e Navegação Aérea (ENANA), disse que o envolvimento dos sobas e da população, de forma geral, é fundamental para a criação de melhores condições no terminal do Huambo.

Para o efeito, o governador alertou à população a evitar a vandalização do perímetro aeroportuário através da construção anárquica de residências e outras infra-estruturas na zona proibida, queimadas, bem como a criação de focos de lixo, por representarem perigos à aviação civil.

No caso particular dos resíduos sólidos, João Baptista Kussumua lembrou que a criação de focos de lixo junto dos aeroportos constitui um perigo eminente para aviação, sobretudo quanto à atracção de aves, tendo, por este motivo, orientado aos moradores dos arredores do aeroporto a ter o máximo controlo dos seus animais domésticos, visando a manutenção e o reforço da segurança colectiva.

Afirmou que a aviação civil configura-se no sector estratégico e incontornável para o desenvolvimento económico-social dos países, em particular de Angola, devendo os profissionais do ramo aproveitar, cada vez mais, as ferramentas disponíveis, para a prestação de um serviço público com maior qualidade.

No evento, que contou com a presença do administrador executivo da ENANA, Emanuel Viera Candengue, e do representante da direcção geral do INAVIC, Francisco Neto, foram debatidos assuntos relacionados à “Segurança da Aviação Civil”, “Áreas restritas e procedimentos de acesso e circulação no lado ao ar”, “As servidões aeronáuticas – conceito, essência e implicações” e “Riscos associados à edificação de construções na vizinhança de aeroportos”. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA