Huambo: Governador promete bolsas de estudos para estudantes dedicados

Huambo: João Baptista Kussumua - Governador provincial (Foto: Júlio Vilinga)

O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, prometeu domingo abertura na concessão de bolsas de estudos para os estudantes mais dedicados, com vista a formação de quadros capazes de transformar o conhecimento em acções de desenvolvimento sustentável.

O governante manifestou esta intenção durante o culto de celebração da Reforma Protestante, decorrido no templo sede da Igreja Evangélica Congregacional em Angola (IECA) no Huambo, no bairro Académico.

Neste sentido, disse ser fundamental que as crianças e jovens estejam mais empenhadas na formação académica, além de competirem uns com os outros para a obtenção das melhores notas, quer no ensino geral, quer no universitário, visando as bolsas de estudos.

João Baptista Kussumua enfatizou que a pretensão do Governo passa pela garantia da formação de quadros de qualidade e de grande competência, tornando, por esta razão, mais funcionais as faculdades existentes, para que a região tenham os melhores intelectuais.

Na sua alocução, solicitou o envolvimento de todos os cidadãos nas acções de desenvolvimento da província, de modo a fazer da saúde uma actividade sacerdotal, da educação uma missão única para aumentar o conhecimento científico e académico das crianças e jovens, além de transformar o sector agrícola no grande tesouro para que as pessoas continuem a ter alimentação em quantidade e em qualidade.

João Baptista Kussumua considerou também importante que os cidadãos cultivem nas suas mentes o respeito pela vida dos outros e pela propriedade alheia, além de olharem o próximo como semelhantes, visando o reforço da unidade e da reconciliação entre as pessoas, tendo em conta o trabalho conjunto de tornar a província numa das mais limpas e desenvolvidas do país.

No final do culto, o governador constatou o andamento das obras de construção do futuro templo sede da IECA no Huambo, com capacidade para mais de três mil fiéis. As obras estão orçadas em 550 milhões de Kwanzas.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA