Huambo: ADRA quer implementação de mais programas públicos

HUAMBO: Director da ADRA - Maria La-salette (Foto: Valentino Yequenha)

A directora da ONG Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) da província do Huambo, Maria La-Salette, defendeu nesta-feira a necessidade de se implementar mais programas públicos nas comunidades rurais, para o bem-estar das famílias camponesas.

A responsável expressou o facto durante o encontro com as comunidades onde actua a ADRA, com objectivo de identificar as principais necessidades.

Afirmou que para melhorar as condições sociais no meio rural a organização tem apoiado às famílias camponesas com meios agrícolas, promoção da cidadania, assim como a dinamização de espaços de diálogos entre a sociedade civil e as instituições estatais para influenciar o governo a implementar nestes espaços mais programas públicos, sobretudos virados para a educação e saúde.

Disse que estruturação das famílias camponesas, promoção de aulas de alfabetização, repovoamento florestal, constituição de caixas comunitárias de crédito têm sido outras apostas da ong.

Maria La-salette prometeu que instituição vai sempre trabalhar em estreita relação com governo para contribuir no crescimento socioeconómico, bem como estruturar adequadamente as cooperativas agrícolas para aumentar a produção.

No encontro, a decorrer até quarta-feira, a ADRA está também a proceder ao balanço do plano estratégico 2012/2016, a identificação das principais necessidades das comunidades para os próximos cinco anos e a realização de debates sobre a perspectiva da evolução das políticas públicas, agricultura e o desenvolvimento rural.

Participam na reunião autoridades tradicionais, religiosas, administrativas, líderes comunitários, famílias camponesas e técnicos da ADRA da província do Huambo. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA