Hollande diz que “Brexit” não deve pôr em risco liberdade de movimento na Europa

(Euronews)

O presidente francês afirmou, este sábado, que a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia não deve pôr em risco o princípio de liberdade de movimento do bloco comunitário.

Ministros britânicos sugeriram que o país poderia abandonar o mercado único, para impôr um maior controlo nas fronteiras.

François Hollande afirmou que “a pior atitude seria contestar a escolha [dos eleitores britânicos] ou questionar as próprias fundações da União Europeia. É preciso levar até ao fim as negociações, mantendo os princípios da União Europeia, nomeadamente no que diz respeito à liberdade de movimento”.

Nas últimas duas semanas, a primeira-ministra britânica Theresa May e outros membros do governo sugeriram que poderão dar prioridade ao controlo da imigração, em detrimento das vantagens de permanecer no mercado único, numa versão mais “dura” do “Brexit”.

A chefe do governo escocês voltou a criticar este sábado a posição de Londres. Nicola Sturgeon disse que “a diferença entre os executivos na Escócia e em Westminster é que eles estão a retirar para as margens da Europa, enquanto [os escoceses] pretende manter-se no centro [da Europa], que é onde pertencem”.

Sturgeon, que já se mostrou disposta a voltar a consultar os escoceses acerca da independência do Reino Unido, frisou que a Escócia está “aberta aos negócios” e quer estreitar os laços comerciais com o resto da Europa. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA