Girabola2016: ASA à beira de sair da história

GIRABOLA ZAP: Atletico Sport Aviação (ASA) (Foto: Franscisco Miudo)

A alegria do 1º de Agosto pode representar a desgraça de um parceiro de sempre nas 38 edições da prova. A consagração este sábado como campeão do Girabola2016 deixou o ASA dentro da linha de despromoção a uma jornada para fim do campeonato, mas ainda dependendo só de si.

Militares e aviadores são as únicas formações que participam no campeonato nacional de futebol da I divisão, já com 10 e três títulos, respectivamente.

Este sábado, na 29ª e penúltima jornada o calendário reservou o jogo entre si, em posições diametralmente opostas e por isso sedentos dos três pontos. No entanto, qualquer dos emblemas tinha uma segunda chance.

Ou seja, qualquer resultado era recuperável, com o 1º de Agosto com hipóteses de decidir no último jogo diante do Petro de Luanda e o ASA o mesmo na recepção do 4 de Abril, curiosamente adversários que lutariam pelo mesmo objectivo.

Até ao intervalo, o nulo não comprometia, pois os militares fariam 64 pontos e os aviadores 31, remetendo tudo para o fim. Mas na segunda metade foi aziaga para aviadores, que sofreu 3-0, enquanto do outro lado, tudo era a contento, inclusive com o empate do opositor.

Ocupando actualmente a 14ª posição com 30 pontos, o ASA tem um ponto menos que as outras duas equipas em risco de despromoção. Assim, para se manter na história do Girabola precisa de somar os três pontos em disputa na “finalíssima” com a turma do Cuando Cubango para chegarem aos 33 pontos.

Com este cenário, independentemente do resultado da Académica do Lobito (31 pts) no campo do sexto colocado Interclube (45 pts), os aviadores permanecem na I divisão porque teriam mais dois pontos que a equipa de Menongue.

Os tri-campeões nacionais em 2002, 2003, 2004 ainda podem evitar a histórica descida ao segundo escalão com empate mas para tal a Académica do Lobito tem de perder. Com esta combinação de resultados, ambas formações teriam 31 pontos e no primeiro sistema de desempate o ASA tem vantagem porque venceu os jogos entre si (3-1 e 1-0).

Portanto, o único resultado “proibido” é a derrota na recepção do 4 de Abril, com quem empatou fora a um golo na primeira volta.

Os outros dois lugares de descida já estão ocupados pelo Porcelana FC com 18 pontos e 1º de Maio de Benguela, com 26.

O mau presságio para os Aviadores é que no intervalo da prova, a classificação indicava despromoção para os homens do aeroporto. Em contra-ponto, nestes 38 anos de Girabola já sobreviveu em outras ocasiões.

O ASA e o 1º de Agosto são as únicas formações em prova que estiveram em todas as edições. Na primeira, em 1979, disputada num modelo diferente do actual, os aviadores foram eliminados nas meias-finais pelos militares, que se viriam a sagrar primeiros campeões nacionais de futebol.

Na altura, o campeonato fora disputado por uma fase de grupos envolvendo 24 equipas das então 16 províncias, seguindo-se eliminatórias directas com os melhores de cada série. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA