General Sachipengo Nunda desmente envolvimento militar na RDC

Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general do exército, Geraldo Sachipengo Nunda (Foto: Joaquina Bento)

O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general do exército, Geraldo Sachipengo Nunda, desmentiu hoje que há envolvimento directo de elementos das FAA nos conflitos da República Democrática do Congo.

Segundo Sachipengo Nunda, há apenas alguns instrutores numa região que faz fronteira com o país.

“Acompanhamos com atenção a situação na República Democrática do Congo, temos mais de 2 mil quilómetros de fronteira. É uma fronteira muito extensa, qualquer tipo de instabilidade do outro lado da fronteira tem reflexos na segurança do nosso país”, asseverou.

Quanto a Cabinda, o general afirmou que, apesar de existirem relatos de ataques nesta província mais ao norte de Angola, o certo é que a real situação é estável, não havendo acções da Flec desde 2011.

O general falava hoje, em Luanda, em conferência de imprensa, enquadrada nas comemorações do 25º aniversário das Forças Armadas Angolanas.

A defesa da Pátria, da soberania nacional, organização das FAA, preparação e formação dos efectivos, prontidão combativa e o reequipamento das unidades, constituíram os principais pontos de abordagem do chefe do Estado Maior Geral das FAA, no encontro com a imprensa.

A cada 9 de Outubro é celebrada a constituição das Forças Armadas Angolanas (FAA) em exército nacional único, fruto da assinatura, pelo Governo angolano e pela UNITA (então movimento armado), dos acordos de paz, em 31 de Maio de 1991, em Bicesse (Portugal). (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA