General Nunda defende troca de informações para impedir terrorismo

Geraldo Sachipengo Nunda, Chefe do Estado Maior General das FAA (Foto: Joaquina Bento)

O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general do exército Geraldo Sachipengo Nunda, afirmou que é do maior interesse que nem Angola nem o Congo sejam explorados para realizar acções indevidas contra outro Estado.

O oficial general fez este pronunciamento à imprensa, na segunda-feira, no término de um encontro que manteve com uma delegação militar da República do Congo, para analisar a situação actual da fronteira.

Nunda afirmou que actualmente está-se na fase de estabilização absoluta da província de Cabinda, e sublinhou a importância da troca de informações úteis de ambos os países, com vista a evitar situações indesejáveis ao longo da fronteira.

Por seu lado, o general de divisão congolês, Blanchard Okoi, declarou que o terrorismo tem afectado o seu país e, com vista ao seu combate, advogou uma maior toca de informações com Angola para traçar linhas de actuação conjuntas.

A delegação congolesa deslocou-se à República de Angola para participar nos festejos do 25º aniversário da criação das FAA, assinalado a 9 de Outubro.

Angola e a República do Congo são fronteiças a norte da província de Cabinda, sendo um ponto estratégico para as trocas comerciais entre ambos os países. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA