França: Silêncio de Abdeslam afasta defesa

França:Silêncio de Abdeslam afasta de defesa (REUTERS/Gonzalo Fuentes)

Os advogados Franck Berton e Sven Mary que asseguram a defesa de Salah Abdeslam, principal suspeito dos atentados de Paris de 13 de Novembro de 2015, anunciaram que vão deixar de representar o cliente. Em causa está o silêncio de Abdeslam face aos juízes.

Para os advogados de defesa o silêncio do cliente é como um suicídio.”Abdeslam escreveu ao juiz de instrução para o informar que ele não quer mais ser representado. Durante a primeira audiência em França disse diante do juiz que se iria explicar. Mas agora recusa responder a qualquer questão do magistrado antiterrorista. Ele não tem qualquer iniciativa. É como um suicídio, é o meu receio”, disse o advogado Frank Berton em entrevista ao semanário L’OBS

Salah Abdeslam é único sobrevivente do comando de bombistas que perpetrou os atentados de Paris a 13 de Novembro de 2015 que provocou 130 mortos. Abdeslam é acusado de ter dado apoio logístico aos atacantes e desde a sua detenção no bairro de Molenbeek em Bruxelas, em Março, que o suspeito não tinha colaborados com a justiça sobre o seu papel nos ataques.

O suspeito tinha recentemente apelado à justiça contra a videovigilância permanente a que está submetido desde a detenção. Salah Abdeslam está detido desde o dia 27 de Abril numa prisão do sul de Paris, com videovigilância 24 horas por dia. (Rfi)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA