Farc vão indemnizar vítimas na Colômbia

(AFP)

A guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciou, neste sábado (1º), que vai indemnizar materialmente as vítimas do conflito armado no país, no âmbito do acordo de paz firmado com o governo Juan Manuel Santos para pôr fim a 52 anos de conflito interno.

“Conforme o estabelecido no acordo final, procederemos à reparação material das vítimas, no marco das medidas de reparação integral”, confirmou o grupo rebelde, em um comunicado.

Na última segunda-feira (26), em Cartagena, governo e Farc firmaram um acordo de paz que ainda precisa ser aprovado pela população, no plebiscito que acontece neste domingo (2), para entrar em vigor.

A declaração dos bens será feita durante o processo de entrega de armas dos rebeldes. Eles terão até 180 dias para seu desarmamento, a partir de 26 de Setembro, data da assinatura do acordo final.

Para a indemnização, os insurgentes vão “declarar perante o governo os recursos monetários e não monetários que vieram compondo nossa economia de guerra”, completou o texto.

No comunicado, as Farc afirmam que, “por razões de ética política”, os recursos a serem inventariados “nunca fizeram, nem fazem parte de patrimónios individuais”.

“As Farc-EP declaram, a partir de agora mesmo, que não contam com recursos monetários, nem não monetários adicionais, aos que vão ser declarados durante o processo de entrega de armas”, acrescentou.

Um dos principais pedidos de vários sectores da sociedade colombiana, a indemnização às vítimas foi estabelecida no acordo de paz e inclui atos simbólicos e indemnizações materiais. Até agora, as Farc negavam ter os recursos económicos para fazer isso. A alegação é que eram destinados ao funcionamento do aparato militar da guerrilha. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA