Estados Unidos: Uma juventude diferente

New York. (Foto: D.R.)

Uma pesquisa da San Diego State University e da Universidade Florida Atlantic comparou a posição política dos jovens americanos com a de gerações passadas e chegou a duas conclusões.

A primeira é que os americanos nascidos de 1980 a 1994, grupo conhecido como millennials, são mais extremados. Tanto os republicanos como os democratas se identificam com a posição mais radical de cada partido. Entre os conservadores, a radicalização é mais aguda — o que não surpreende quem acompanha parte do eleitorado do candidato republicano à Presidência, Donald Trump.

Em segundo lugar, o estudo mostra um aumento no número de jovens que se dizem independentes, uma provável reacção à radicalização. As descobertas do trabalho académico são confirmados por sondagens de opinião sobre a corrida presidencial deste ano.

Na última, feita pelo jornal The New York Times e pela rede de TV CBS, Gary Johnson, do Partido Libertário, recebeu 8% das intenções de voto, e Jill Stein, do Partido Verde, 4%. Hillary Clinton, empatada com Trump com 42%, agora quer conquistar os independentes. Mesmo estando mais controlado nas últimas semanas, Trump continua a apostar nos conservadores radicais para vencer. (exameangola)

Por: Isabel Dala

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA