Escritor Luís Kandjimbo defende maior incentivo à investigação científica em língua portuguesa

escritor Luís Kandjimbo (Foto: Rosário dos Santos)

O incentivo à investigação científica no domínio da língua portuguesa foi defendido nesta quarta-feira, na capital angolana, pelo escritor Luís Kandjimbo, como factor motivador para criadores e leitores.

Em declarações à Angop sobre o estado da literatura angolana, Luís Kandjimbo referiu ser necessário que as autoridades do país, sobretudo no sector da educação, criem condições para que se investiguem fenómenos típicos que caracterizam o uso da língua portuguesa em Angola.

O também docente acrescenta que o problema não seria tão grave se houvesse a consciência de que é necessário incentivar a investigação científica no domínio da linguística para se saber se o que se fala em Angola não pode ser comparado ao padrão Europeu.

No seu entender, a reforma educativa iniciada nos anos 90 com o fim em 2015 não devia ser dada por concluída, mas prosseguir tendo em conta que existe um mau domínio das línguas nacionais e da língua portuguesa.

Segundo o interlocutor, o ensino do português está em contacto com as línguas mbantu, por isso a língua no país não deve ser ensinada como em Portugal ou outros de expressão portuguesa.

O escritor adiantou que existem trabalhos publicados que revelam que há necessidade de fazer estudo sobre a variedade angolana de português que existe consideravelmente.

Luís Kandjimbo aconselhou a juventude a ter maior preocupação com o domínio da língua, por ser o instrumento que serve para comunicar com outros, de modo a evitar que a violência linguística se instale. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA