Energia nas mãos de angolanos

Sessão de formação de técnicos na construtora Odebrecht. (Foto: D.R.)

O projecto de Aproveitamento Hidroeléctrico (AH) de Laúca realizou no passado dia 7 de Setembro, a abertura do programa de formação técnica em operação e manutenção.

O programa atenderá 90 formandos contratados pela Empresa Pública de Produção de Electricidade (PRODEL), após um criterioso processo de selecção entre 3.577 candidatos.

Baseado nas experiências em formação profissional do sector eléctrico internacional, os 90 técnicos médios serão divididos em cinco turmas nas seguintes disciplinas: operação, manutenção eléctrica, electrónica, mecânica e civil.

Vista geral do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca. (Foto: Odebrecht)
Vista geral do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca.
(Foto: Odebrecht)

Cada turma será contemplada com um programa específico de formação, criteriosamente ajustado as futuras necessidades laborais. O tempo de duração do programa é de nove meses e será dividido nos módulos de sustentabilidade, segurança do trabalho, entendimento completo do funcionamento de uma central hidroeléctrica, estruturas do AH Laúca e o sistema eléctrico angolano.

O conteúdo teórico será reforçado por meio de actividades práticas em oficinas, laboratórios didácticos e simulador de operações.

No acto de abertura do programa, o director responsável para a área electromecânica do projecto, Miguel Figueiredo, disse que o objectivo é qualificar profissionais de operação e manutenção para actuarem no aproveitamento hidroeléctrico e outros empreendimentos de produção de energia do país.

“Os mesmos vão contribuir para o desenvolvimento do sector energético de Angola, numa altura em que assistimos a ampliação da capacidade técnica instalada a nível nacional”, concluiu. (newsletter)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA