Deputado russo: bases militares russas devem voltar a Cuba e Vietname

(Sputnik/ Dmitry Vinogradov)

O vice-presidente da bancada do partido russo Spravedlivaya Rossiya (Rússia Justa) na Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Oleg Nilov, considera que o país deve voltar a instalar bases militares em Cuba e no Vietname.

Na sexta-feira (7), a Duma de Estado da Rússia pode ratificar o acordo com a Síria sobre a presença permanente de militares russos no território sírio.

“Na minha opinião, se for necessário, as bases russas devem voltar a Cuba e Vietname. Se não querem falar connosco em linguagem diplomática, combateremos as ameaças à paz. Isso tem especialmente a ver com uma organização neo-fascista chamada de Daesh e todos os que a apoiam”, disse aos jornalistas.

A Rússia deu início às suas operações contra os terroristas na Síria em 30 de Setembro do ano passado, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad. O acordo sobre a base de Hmeymim foi assinado em Damasco em 26 de Agosto de 2015, e submetido, em Agosto deste ano, à apreciação dos parlamentares russos para ratificação. Se ratificado, isso permitirá que o grupo aéreo russo fique por tempo indeterminado na República Árabe da Síria.

Além disso, segundo o vice-ministro da Defesa russo, Nikolai Pankov, o Ministério da Defesa da Rússia está a analisar a questão de reabertura de bases militares em Cuba e ao Vietname.

“Estamos tratando deste assunto”, disse Pankov, não adiantando detalhes.

Segundo ele, agora o Ministério da Defesa russo está revisando as decisões tomadas em relação ao fechamento das bases nestes países.

A União Soviética possuía bases em Cuba e no Vietnã até 2002. No Vietnã, a base da Marinha russa ficava em Kamrani. Em Cuba, o país possuía um centro radioeletrônico em Lourdes. (Sputnik)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA