Cuanza Norte: Sindicalista lamenta condições sociais dos trabalhadores

Cuanza Norte: Presidente do Sindicato Provincial dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude, Desportos e Comunicação, Zacarias Queta (Foto: Estevão Manuel)

O presidente do Sindicato Provincial dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude, Desportos e Comunicação, Zacarias Queta, deplorou sábado, em Ndalatando, sede da província, a degradação das condições sociais dos filiados, face a crise económica e financeira originada pela baixa do preço do petróleo no mercado internacional.

O responsável procedeu estas considerações quando intervinha na II reunião ordinária do órgão, manifestando-se preocupado com a perda do poder de compra dos filiados, fruto da elevação dos preços dos principais produtos da cesta básica, nos mercados e estabelecimentos comerciais da região.

“Nos últimos tempos, a situação económica e social dos filiados do sindicato no Cuanza Norte se caracteriza por uma contínua degradação do seu nível de vida face a subida vertiginosa do índice de inflação e consequentemente a redução do poder de compra”, frisou.

Salientou que apesar destes constrangimentos, a direcção do sindicato tem levado aos associados uma mensagem de esperança em um futuro e dias melhores, augurando a resolução, em breve, dos problemas que os afligem.

Zacarias Queta frisou que tendo em conta alguns problemas que enfermam o sector da educação, marcada pela falta de adequação de categorias, nomeações em cargos de direcção e chefia, atribuição de subsídios de colaboração de professores, proteção e segurança social e outros direitos complementares, a instituição tem negociado com o governo provincial para a resolução dos mesmos.

Durante a reunião em que participaram responsáveis de diferentes organismos sindicais na província foi analisado o relatório das acções desenvolvidas de Junho de 2015 a Setembro de 2016, assim como se procedeu o reajustamento dos conselhos provincial e fiscal, por via de provimento de algumas vacaturas, bem como foi aprovado o plano de acção para o biénio 2017/2019.

Os trabalhos decorridos no anfiteatro da escola de formação de técnicos de Saúde, Arminda Faria, foram acompanhados pelo vice-presidente da Confederação do Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude, Desportos e Comunicação Social de Angola, Adriano Vicente.

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação, Cultura, Juventude, Desportos e Comunicação Social, no Cuanza Norte, controla, mil 664 filiados, dos quatro mil 502 trabalhados que integram estes sectores, a nível da província. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA