Cuanza Norte: Religiosos instados a denunciar abusos sexuais contra crianças

Crianças precisam de protecção especial contra todos os males. (Foto: Lucas Neto)

A directora provincial do INAC no Cuanza Norte, Angélica André Cudionjina, apelou Domingo, em Ndalatando, os crentes a denunciarem todos os casos de abuso sexual contra crianças, sendo um mal que destrói o futuro dos petizes.

A responsável fez o apelo quando dissertava sobre “o papel das Igrejas na prevenção e no combate ao abuso sexual contra a criança”, numa palestra enquadrada no programa da semana de reflecção sobre os direitos da criança, tendo reafirmado ser importante dar-se a conhecer às instituições competentes todas as situações.

“A Igreja é um agente de socialização. Sendo assim, é importante que estas informações sejam anunciadas nestes locais e juntos possamos combater este fenómeno”, disse.

Para si, a igreja tem o poder de difundir estas informações à sociedade porque a sua expansão é maior, daí que não se podia deixar passar esta semana de reflecção sem anunciar aos crentes o que é necessário fazer para se combater os abusos contra os menores, justificou.

Sem adiantar números, reconheceu ser frequente e preocupante o fenómeno da violação sexual de menores na região, principalmente nas escolas e no seio da família.

A directora provincial do INAC instou os cidadãos a não hesitarem em fazerem denúncias quando estes actos ocorrem, tendo reprovado o encobrimento ou a resolução dos conflitos de tal natureza fora do âmbito das instituições do Estado, já que isso não desencoraja o cometimento de tais crimes.

Evocou a primazia das palestras sobre esta matéria, para facilitar também a divulgação das consequências de tais abusos.

O evento decorreu na Escola missionária Católica “Nossa Senhora Rainha da Paz”, no bairro Quibululo e contou com a participação de crentes daquela comunidade. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA