Cuando Cubango: Destacada reabilitação do acesso à maternidade provincial

Directora da Maternidade Provincial do Cuando Cubango, Delfina Jamba (Foto: Armando Morais)

A directora da maternidade de Menongue, sede do Cuando Cubango, Delfina Jamba, disse hoje (sexta-feira) que a reabilitação do acesso à esta unidade hospitalar vai melhorar a prestação da assistência médica e medicamentosa às pacientes.

Falando sobre o funcionamento da maternidade provincial, no âmbito de uma visita efectuada pelo vice-governador do Cuando Cubango para o sector político e social, Pedro Camelo, a responsável sublinhou que, a par desta obra, o governo garantiu o fornecimento de água potável e energia eléctrica.

Delfina Jamba solicitou ao governo uma ambulância e transporte de apoio administrativo, bem como a implementação do bloco operatório com equipamento suficiente e pessoal qualificado.

Quanto aos dados estatísticos, a médica fez saber que de Janeiro a Setembro do ano em curso foram atendidos três mil e 979 doentes, tendo resultado em mil e 211 partos, dos quais 108 cesarianas, mil 317 nados vivos, 83 nados mortos, 146 abortos e 29 mortes maternas.

No período em referência, o Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária registou três mil e 873 testes.

Sem apresentar dados comparativos, a responsável realçou que houve um aumento do número de consultas devido à informação que tem sido disseminada sobre a importância da mesma, bem como a facilidade de acesso à maternidade.

Por outro lado, referiu-se à redução da mortalidade materna e perinatal devido à melhoria da assistência e o aumento do pessoal qualificado.

Admitiu que a maternidade provincial tem garantido o atendimento humanizado à mulher e neonatal por meio de serviços preventivos e curativos com equipas multidisciplinares, com vista a reduzir o índice da morbi-mortalidade na província e tornar-se referência em matéria de prestação de serviços de saúde materna na província.

Quanto aos serviços existentes, aquela unidade sanitária conta com um banco de urgência, consulta pré-natal, planeamento familiar, prevenção de transmissão vertical, programa alargado de vacinação, farmácia, laboratório, sala de parto, salas de internamento, lavandaria e cozinha.

Relativamente ao quadro de recursos humanos, a unidade conta com 137 funcionários, dos quais 66 enfermeiros, 53 administrativos, sete licenciados em enfermagem e um médico. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA