CPLP quer que todos os países ratifiquem o Acordo Ortográfico

CPLP (DR)

A Declaração de Brasília, que estabelece o plano de trabalho da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para os próximos anos, e a expansão do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa estão na pauta de discussão da 11ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da comunidade.

Nesta segunda-feira, 31, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos novo países reúnem-se para ultimar os detalhes da Declaração e de outros documentos que serão assinados amanhã.

O subsecretário para África e Médio Oriente do Ministério brasileiro das Relações Exteriores, Fernando Abreu, põe ênfase na ratificação do acordo ortográfico em Angola e Moçambique.

“Isso facilitará a divulgação da língua portuguesa e determinadas tarefas, como a divulgação de livros, será facilitada porque teremos uma ortografia única. Evidentemente, respeitando as expressões regionais, de cada país, a um vocabulário ortográfico convencional”, explica Abreu..

Nesta conferência, o Brasil assumirá a presidência da CPLP pelo próximo biênio, sucedendo o Timor-Leste, no ano em que a organização comemora 20 anos de existência.

Além da valorização da língua portuguesa, a CPLP desenvolve projetos de cooperação entre os países-membros em várias áreas, como educação, saúde, ciência e tecnologia, defesa, agricultura, administração pública, comunicações, justiça, segurança pública, cultura e desporto. (Voa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA